22 de novembro de 2017

Liderança – poder ou autoridade?

 Liderança - poder ou autoridade?
As pessoas querem fazer parte de algo especial, seja no lazer, na família, no trabalho. E não se alcança tal situação sem esforço e sem dedicação. Para isso é primordial que as pessoas que exerçam algum tipo de liderança o façam exigindo excelência, para que as pessoas por ela lideradas façam o melhor de si. Com o passar do tempo estas irão perceber que construíram algo significativo e vão se orgulhar disso. Ninguém sai melhor de um trabalho em que não lhe foi exigido nada, que não pôde demonstrar o que sabe, nem precisou aprender nada para fazer o que foi solicitado.

10 de novembro de 2017

Qual o seu planejamento?

 Qual o seu planejamento
É preferível ter um planejamento e precisar alterá-lo, caso seja necessário, do que não ter planejamento nenhum. As pessoas que atingem sucesso sempre tem um objetivo, um sonho a alcançar e trazem para si metas bem específicas e possíveis de cumprir no dia-a-dia.
Por um lado, ao finalizar um planejamento é comum a pessoa sentir um grande alívio, pois percebe que conseguiu organizar suas ideias, colocou-as no papel e passou a olhar de fora o que pode fazer. E logo depois surge a satisfação de ter o controle sobre suas atividades. Por outro lado, planejamento bom é aquele que incomoda e nesse sentido ele não pode estar trancado numa gaveta, nem muito menos numa planilha no computador com risco de raramente ser aberto novamente. O planejamento precisa estar exposto e ao alcance dos seus olhos. É necessário que ele incomode, chame atenção de que se está atrasado para iniciar as atividades. Nesse sentido, olhar o quadro de tarefas também pode provocar ansiedade e irritação.

1 de novembro de 2017

Psicólogo, não preciso desse profissional.

 Psicologo, não preciso desse profissional
Artigo passado frisei a importância de a pessoa buscar o corpo que se sente bem e saudável, e não o corpo que os outros acham que deveria ter. Porem, mesmo a pessoa tendo se desvinculado das opiniões alheias, não é fácil mudar hábitos alimentares de uma hora para outra, e quando isso for difícil é o momento de procurar ajuda profissional. Você pode procurar um nutricionista ou um médico para lhe prescrever uma dieta e procurar um educador físico para lhe acompanhar na atividade física. Porém muitos se esquecem de procurar um psicólogo para lhes ajudar a mudar os pensamentos ansiosos que os fizeram partir para a gula, os pensamentos que boicotam a mudança dos hábitos alimentares e, principalmente, criar pensamentos que lhes permitam manter-se no foco de uma dieta e atividade física.

25 de outubro de 2017

Projeto verão

 Projeto Verão
Hoje estou abrindo o Projeto Verão - uma série de artigos em que vou abordar como chegar ao verão com o corpo que você deseja. Não se influencie pelos outros dizendo como deve ser o seu corpo. Você é quem deve escolher como se sente bem consigo. E se for fazer uma escolha, faça por um corpo saudável!

A insatisfação com o corpo é um dos grandes males desse novo século. O excesso de alimentos processados e com alto teor calórico fez explodir problemas de aumento de peso na população em geral, é este um dos pontos com maior reclamação na insatisfação com o corpo. Quem já não trocou de roupa várias vezes antes de sair de casa porque não gostou de nenhuma, nada agradava, nada caia bem. Quando, na realidade, é o corpo que não está adequado às roupas que gosta e considera de deveriam lhe agradar. Isto não significa que a pessoa não possa ser feliz estando acima do peso, nem que não vá se gostar assim, ou mesmo que alguém não vá lhe amar por isso. Estou me referindo às pessoas que não estão gostando de se ver acima do peso e que acham que não ficam bem.

18 de outubro de 2017

A vida e a prova de matemática

 A vida e a prova de matemática
Os problemas que cada um de nós se depara na vida, em geral, são similares a uma prova de matemática. Embora possamos saber o que vai cair na prova, pois o professor já passou o conteúdo da matéria, não garante que iremos bem. E se caso tenha ocorrido de não entender muito bem a matéria, é comum antecipar um cenário negativo e proporcional à consequência que ela está ligada. Por exemplo, se essa prova significar passar ou reprovar de ano, ela pode ter um peso muito grande e afetar o estado emocional, prejudicando o desempenho.

4 de outubro de 2017

O sonho de mudar de carreira. Por onde começar?

 O sonho de mudar de carreira. Por onde começar?
Talvez você já tenha conversado com alguém que odeia segunda-feira porque vai trabalhar, pois vive o trabalho como algo ruim, uma atividade que não lhe dá prazer. Porém é comum não fazer uma análise do porque seu trabalho está ruim e quando o faz e descobre o motivo, geralmente não agem para resolver o problema. Apenas reclamam. E o pior falam as pessoas erradas, quer dizer, para quem não tem poder de solucionar sua situação. Diante dessa insatisfação ao trabalho encontram-se diversos motivos, mas a responsabilidade da mudança recai sobre a própria pessoa que está insatisfeita. Pode pedir ajuda, orientação, mas a decisão de agir e qual caminho tomar continua sendo dela. Aí surge a dúvida mais comum: por onde começar?

27 de setembro de 2017

Aprenda a emagrecer

 Aprenda a emagrecer
No artigo da semana passada vimos o ciclo: come muito, engorda, fica insatisfeito com seu corpo, se propõem a emagrecer, inicia dieta, depois de algumas semanas desiste, sofre e passa a comer numa quantidade maior buscando prazer imediato que a comida lhe proporciona. Consequentemente volta a engordar, fica frustrado, come mais ainda, engorda. Porém com o passar das semanas se equilibra emocionalmente, fica novamente insatisfeito com seu corpo e volta a dieta sem se preparar para empreitada. É dessa maneira que o efeito sanfona (engorda emagrece) se perpetua. Também citei como a atenção no ato de comer é fundamental para a pessoa mastigar mais e aprender a saborear a comida e com isso buscar mais rapidamente a saciação. Mas faltou outro item que é o controle da ansiedade.

20 de setembro de 2017

Saiba porque você abandona sua dieta

 Saiba porque você abandona sua dieta
No abandono das dietas existe um ciclo vicioso bastante comum: Primeiro a pessoa se vê acima do peso e insatisfeita com seu corpo. Então resolve iniciar a dieta e utiliza esse sentimento de insatisfação como fator motivacional. Mas logos nas três primeiras semanas passa por diversas dificuldades para manter o que se prometeu, ora por ter elegido uma meta de emagrecimento fora das suas condições, ora por ter escolhido uma dieta que lhe exige muito tempo para prepara-la, ou mesmo por ter um habito alimentar que a faz descumprir o que está prescrito, e por esses, e outros motivos acaba desistindo. Ao voltar a forma antiga de alimentação vive um sentimento de frustração muito forte, fica triste e por não querer viver a tristeza, busca o prazer através da comida. Percebe-se comendo mais do que devia e sem controle, fica então com raiva de si e come mais ainda. Com o passar das semanas este movimento tende a equilibrar e a pessoa faz nova crítica do seu corpo, fica insatisfeita, promete que dessa vez conseguirá fazer dieta e emagrecerá. E assim fica nesse ciclo vicioso e tem como resultado um pouco mais de peso.

13 de setembro de 2017

Sai da dieta, e agora?

 Sai da dieta, e agora?
Um assunto comum que meus clientes trazem para discutir é como superar a culpa por ter comido mais do que estava prescrito na dieta. Às vezes citam que tem um jantar para ir, casamento, por exemplo, e já saem de casa pensando que irão se controlar, mas em determinado momento se dão conta que já escaparam da dieta e se culpam.

Vamos analisar melhor:
Primeiro: perceber que saiu da dieta já é algo positivo. Demonstra uma mudança de atitude. Pois antes de fazer um controle alimentar ingeria mais do que seu corpo precisava, por isso engordou e tomava que aquela quantidade de comida ingerida era o seu normal. Então tome como um avanço se dar conta que está comendo muito para seu novo padrão e o mais importante, não utilize esse deslize como desculpa para continuar comendo de forma desenfreada.

6 de setembro de 2017

Orgulho e Profissão.

 Orgulho e Profissão.
A pessoa precisa ter orgulho da profissão. Isso resume quase tudo. O orgulho é a delimitação do que ela é, quer dizer que ao ter orgulho da sua profissão ela percebe que está fazendo o que é certo e sente vontade de comunicar aos outros o que faz. Mantém a cabeça erguida ao contar suas atividades profissionais e mostra-se motivado.

Dessa forma, um dos papeis do orientador profissional é buscar junto ao seu orientando suas características, seus desejos e o que o faz sentir orgulho, pois esse conjunto de informações lhe será muito útil para discutir qual profissão possibilitará deste se realizar. No fim das contas quem vai escolher a profissão é o orientando, mas para ele fazer com segurança precisa ter informações, não apenas sobre a profissão, mas principalmente de si próprio. Saber o que gosta, o que o realiza, o que o faz sentir orgulho, vergonha, medo, etc. Precisa estar ciente que estará ingressando no mundo adulto e precisa se posicionar para buscar seu espaço profissional.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...