11 de setembro de 2015

Traição On-line

Traição On-line Psicólogo Flávio de Melo
O mundo digital diversificou e ampliou a traição. Até pouco tempo atrás, trair amorosamente era um dos parceiros se relacionar com um terceiro, sem consentimento. Poderia ser um beijo, uma relação sexual, ou mesmo namorar esse outro. As redes sociais possibilitam muito mais do que isso, encurtam distância e aproximam intimidades. Hoje as pessoas curtem fotos, frases e momentos de amigos, ex-ficantes, ex-namorados e outros ex. Enviam mensagens privadas, mantêm conversas com conhecidos, amigos e com outros interessados, sem seu parceiro saber. Além de conversar, podem enviar fotos insinuantes, fotos íntimas, fazer declarações que geram esperanças de possíveis encontros íntimos. Mas quando descobertos dizem que não foi nada, pois não se encontraram pessoalmente, não trocaram beijos nem tiveram relações sexuais, portanto, não constituíram traição. Mas o que é traição digital?

Trair amorosamente é quebrar o acordo implicitamente estabelecido sem contrato, mas vivido pelos dois como algo que os une. Porém, cada um pode idealizar esse acordo de forma diferente e, consequentemente, os limites não serão os mesmos. É nesse ponto que reside o início do conflito. Até onde se pode ir? Até onde se aceita?

É com uma autorreflexão que cada um precisa entender os próprios limites e aceitações. Por exemplo, você aceita determinados comportamentos no outro que usualmente era considerado traição porque não se importa? Porque considera normal hoje em dia? Porque é aceito socialmente? Porque você também faz? Porque é pouco, se comparado ao que você faz e esconde do outro? Qual sua estrutura emocional para lidar com a traição? Quais seus valores? Como você foi educado? Qual sua história amorosa? Já passou por traição antes? E de qual dos três lados estava? O autoconhecimento auxilia ao lidar com possíveis traições ou quebras do acordo inicial (leia o texto “Gostar de si para gostar do outro”).

As redes sociais aproximaram pessoas com valores, educação, classes sociais e gerações diferentes, possibilitando conflitos antes não existentes. Nesse sentido, o equilíbrio emocional é fundamental para lidar com a traição. Portanto, gostar de si e saber o que se quer é primordial para decidir de forma saudável para si, pois só uma pessoa carente ou insegura aceita o inaceitável por medo da solidão. Como superar esse tipo de crise? Veja aqui (Veja também os outros textos da série de Relacionamento Amoroso nas Redes Sociais).


Viver – Atividades em Psicologia desenvolveu programas psicoterapêuticos que possibilitam ser trabalhados em grupos e individual.

Contato.
Facebook: Viver – Atividades em Psicologia
Twitter: @flaviopsic

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...