21 de dezembro de 2015

Não quero mais.

Não quero mais
Tem pessoas honestas que conseguem dizer “não quero mais, percebo que estou lhe fazendo sofrer com a minha indiferença e estou sofrendo porque esse relacionamento não está me gratificando”. É ruim para quem escuta, pois logo pensa: “Como não gosta mais de mim? Deixou de gostar ou nunca gostou?” Há pessoas que levam dias, meses, anos para assimilar tal perda. Nesse caso o tempo é amigo, cura as dores e seca as chagas que a indiferença deixou na sua alma. Um dia entende que o outro foi leal, honesto e o libertou de um relacionamento que não beneficiaria nenhum dos dois. Para entender melhor, leia Superando Rompimentos Amorosos.

11 de dezembro de 2015

Afinidades no Amor

Afinidades no Amor - Flávio Melo Ribeiro
    A base do amor não é construída por diferenças ou oposições, mas por afinidades. Porém, as afinidades não garantem um amor forte ou duradouro, mas facilitam que as pessoas se conheçam, se identifiquem e sintam vontade de se encontrar novamente. Mesmo as diferenças e oposições que existam entre o casal servem para gerar mudança e constituir uma afinidade. Esta pode ser ilusória, situada apenas na expectativa de que o outro, ou o mundo, mude para constituir o desejo de um amor verdadeiro. Mas o amor vai além das afinidades, é um estado emocional que ao se constituir não é mais controlado pela pessoa. Ela apenas o vive, bem ou mal; sendo correspondido ou repelido. Da mesma forma, quando o amor se desfaz, não há reflexão baseada na razão que o faça voltar. Por isso o ditado, “quando a mulher cansa não é mais reconquistada”, mas não é uma questão de gênero, também é válido para o homem.

4 de dezembro de 2015

Viva com energia e entusiasmo


 Vivaa com energia e entusiasmo

Em muitos artigos que publico sobre depressão e relacionamento amoroso, apresento o problema, o drama vivido. Nesse artigo vou abordar o inverso, a necessidade de focar a vida pela positividade. Nesses anos como profissional, tenho visto que os pacientes que apresentam ponto de vista otimista tendem a superar com mais facilidade seus problemas emocionais. Parece óbvio, mas, quando se trata de pessoas depressivas, isso é extremamente difícil.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...