22 de janeiro de 2016

Ciúme.

http://www.flaviomeloribeiro.com.br/2016/01/ciume.html
O ciúme aparece nas relações interpessoais de diversas formas e intensidade, o espectro vai desde algo “leve” ao patológico. Surge nas relações de amizade, amor, familiar, trabalho, entre outros. De qualquer forma, é fonte de sofrimento para si e para quem se relaciona. Com relação a gênero, é comum os homens sentirem ciúmes quando há possibilidade de a parceira relacionar-se sexualmente com outro homem. As mulheres, geralmente, sofrem ao considerar que seu parceiro possa ter um sentimento, uma paixão para com outra mulher. Esse artigo aborda o ciúme na relação amorosa.

15 de janeiro de 2016

Manter o foco

Semana passada foi postado o artigo “O Sonho e O Planejamento”, em que foram mostradas as principais diferenças entre quem faz e quem constrói. Uma das diferença é manter o foco para construir. Mas como fazer isso? Visto que o comum é perder o foco diante das situações urgentes que surgem no dia-a-dia durante o ano, existem alguns cuidados que ajudam, e muito, a realizar o que foi planejado.

A primeira ação necessária é definir um objetivo que seja significativo, algo em que realmente a pessoa quer estar no futuro. Portanto, separe o que é desejo seu dos de quem está contigo. Você não conseguirá manter o foco diante das dificuldades se o projeto é do outro. Esse objetivo precisa ser definido no cérebro, mas sentido no coração. A pessoa precisa sentir-se envolvida em seu projeto.

8 de janeiro de 2016

O Sonho e o Planejamento


O Sonho e o Planejamento - Flávio Melo Ribeiro
O sonho é o desejo de que algo se realize. Planejamento é o delineamento de como alcançar esse desejo e concretizar a realização. Isso explica porque a maior parte das pessoas não realiza os sonhos idealizados no réveillon. Leia o artigo “Os otimistas do ano novo”. A maior parte das pessoas não ultrapassa o sonho para o planejamento e, não o escrevendo, a possibilidade de fracasso é enorme.

Os Otimistas do Ano Novo

Os Otimistas do Ano Novo - Flávio Melo Ribeiro
O réveillon, mais do que a noite da virada do ano, é um símbolo de renovação. Não é uma noite como as outras, as pessoas a tomam como um recomeço, um período em que podem iniciar novos projetos. Isso tudo com muita alegria, regada a espumantes e confraternizações com familiares e amigos. Uma noite mágica, pois embora o tempo não pare, a contagem do tempo em forma de ano possibilitou ao ser humano vivenciar ciclos de 365 dias, criando a esperança da mudança.

Os Depressivos do Natal

O Natal movimenta toda a sociedade: o comércio aumenta, as viagens se intensificam, as confraternizações de fim de ano se misturam e principalmente as famílias se reúnem. Sem dúvida o Natal se caracteriza por comemorar o nascimento de Cristo no seio familiar e essa reunião faz pessoas viajarem centenas de quilômetros para se encontrar. Porém, nem todos os membros familiares mantêm laços fraternos entre si. Algumas famílias transpiram alegria ao se reunirem, mas reúnem desafetos que não se falam durante o ano. Para uma minoria, mas nem por isso raro, a expectativa de voltar a falar com quem não gostam chega a gerar depressão. A estes denomino “depressivos do Natal”.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...