10 de outubro de 2016

Subjetividade Humana.

Semana passada vimos que o ser humano se relaciona com o mundo através de três formas de consciência: percepção, imaginação e reflexão. Entenda melhor lendo o artigo “Como atua a consciência?”. No texto de hoje veremos o que é subjetividade e por que é tão importante entender isso para o seu dia-a-dia.

O contrário da subjetividade é a objetividade, esta ocorre quando observamos, ou refletimos sobre algo que está no mundo numa relação direta com o objeto observado. Toda sua atenção está no objeto em questão e no contexto em que está inserido. Através disso elaboramos um saber a respeito e podemos então refletir sobre esse saber. Nesse caso o “objeto” da reflexão é um saber, quer dizer, uma outra consciência. E quando isso ocorre, denomina-se subjetividade. Mas porque é importante entender esse conceito? Porque uma vez internalizada uma experiência posso refletir sobre ela e sobre mim em relação ao que aconteceu, e ao fazer isso inicia o processo de reconhecimento de si. Esse é o processo básico de constituir os valores, quer dizer, as verdades que se elegem para guiar nossa vida. Feito o reconhecimento de si é possível a pessoa sentir-se segura para ocupar os lugares que deseja no mundo. Isto é válido para qualquer situação. Se a pessoa aprendeu a jogar determinado esporte, se vê no direito de jogar. Se aprendeu a se relacionar com as pessoas, quando se interessar por alguém, também se vê capaz de conhecer e buscar algo mais com essa pessoa. Mas se a pessoa não desenvolveu reflexões positivas a respeito de si, se vê insegura, consequentemente se exclui das possibilidades, deixando espaço para os outros que ela considera que podem fazer.

Expus algo complexo de forma simplificada e portanto superficial, mas estas situações são muito comum de acontecer. E quando a pessoa se constitui tímida, insegura, ou mesmo não sendo capaz para realizar alguma atividade ela sofre e se condena a não viver plenamente, nem se realiza no que deseja.

Boa parte dos problemas existenciais como: o medo exacerbado, pânico, ansiedade, entre outras, é originado na transição da reflexão com o ocorrido e a maneira como ela se reconhece capaz de enfrentar essa dificuldade, reconhecendo-se incapaz ou insegura. Embora a maior parte desses problemas tenha origem na infância, isto pode se formar em qualquer idade. A boa notícia é que a correção desses problemas também pode ser feita independente da idade. Embora não seja fácil, é possível transcender para um estado de segurança. Se você é inseguro, tímido, ou o medo lhe impede de construir seus projetos, procure ajuda, não deixe a vida passar e as oportunidades escorrem pelas suas mãos. Construa a sua vida com coragem, estratégia e segurança.


Psicólogo Flávio Melo Ribeiro
CRP12/00449


A Viver – Atividades em Psicologia desenvolveu programas psicoterapêuticos que possibilitam ser trabalhados em grupos e individual.
flavioviver@gmail.com (48) 9921-8811 (48) 3223-4386
Página no Facebook: Viver – Atividades em Psicologia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...