27 de março de 2017

8ª lição - Como conquistar um grande amor – Orgulho

 8ª lição
Existem três características básicas na formação da personalidade, são elas: Medo, Vergonha e Orgulho. Quem tem contato com crianças percebe isto facilmente. E por serem constitutivas da personalidade, elas acompanham a pessoa por toda a vida. O orgulho é a capacidade de a pessoa delimitar determinadas ações ou situações nas quais ela se reconhece capaz, quer dizer, fica orgulhosa de uma vitória, de algo difícil que conquistou ou adquiriu etc. Isto contribui para a pessoa se sentir segura no que faz e merecedora de algo. No amor é prazeroso apresentar quem estamos nos relacionando aos amigos e familiares quando sentimos orgulho dela. Imagine o inverso, ter vergonha de apresentar aos seus amigos quem você se relaciona, ou mesmo ter medo de apresentar porque não sabe como ela irá agir. Se isso ocorresse você não se questionaria: o que estou fazendo do lado dessa pessoa?

E agora faça o exercício de se colocar no ponto de vista de quem você se relaciona, perceba qual a visão que ela tem de você. Tem orgulho, vergonha ou medo? Quais suas ações para ela ter a visão que você acha que ela tem de você? Gostaria que ela tivesse orgulho de você? O que tem feito para isso ocorrer? Só cabe a você mudar sua própria imagem diante do outro, caso não esteja satisfeito. Isto é importante porque é comum dizer que a paixão dura um tempo, meses, anos, mas acaba. Mas por que acaba? Um dos motivos é a perda do orgulho que se tinha do outro. Tanto é assim que o inverso é verdadeiro, quando se tem orgulho de namorar determinada pessoa é porque o desejo de conquistá-la se mantem presente.

Caso você nunca tenha pensado sobre esse assunto, saiba que não é o único. É comum as pessoas não pararem para identificar o que tem de bom e mesmo o que tem de orgulho de si, pois é pregado que não é bom ser orgulhoso e toma-se a humildade como o inverso do orgulho, e que um é impeditivo do outro. Mas não é bem assim. O ideal é a pessoa viver o orgulho das suas vitórias, ao mesmo tempo que é humilde para reconhecer seus erros e corrigi-los. Portanto orgulho e humildade podem conviver harmonicamente juntos. Não confundir com o excesso de orgulho, vivido como arrogância, prepotência, que realmente são impeditivas da convivência com a humildade.

Psicólogo Flávio Melo Ribeiro
CRP12/00449


A Viver – Atividades em Psicologia desenvolveu programas psicoterapêuticos que possibilitam ser trabalhados em grupos e individual.
flavioviver@gmail.com (48) 9921-8811 (48) 3223-4386
Página no Facebook: Viver – Atividades em Psicologia

Canal no Youtube: Flávio Melo Ribeiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...