21 de fevereiro de 2018

Não seja escravo da dieta

 Não seja escravo da dieta
A dieta alimentar foi criada para você ser saudável e aproveitar a vida de uma maneira que seu corpo acompanhe o que o emocional deseja. Então a dieta alimentar não pode ser feita de sacrifício, tanto que o objetivo dela não é a seleção dos alimentos que você vai ingerir, mas o tipo de corpo que você deseja ter para viver de forma plena seu estilo de vida. Dessa forma a dieta alimentar vem corrigir distorções na sua alimentação que o impeça de ter o corpo que deseja; é claro que as intervenções são nos alimentos ingeridos. Porém se você focar no objetivo, que é o corpo que almeja ter, o novo cardápio não é encarado como um sacrifício, mas como o meio que o levará ao seu desejo.

14 de fevereiro de 2018

Ressaca do Carnaval

 Ressaca do Carnaval
Diante de um País em crise, com um sistema de governo em que a corrupção aparece desde a época do Brasil colônia, a maior parte da população brasileira está acordando hoje de ressaca do carnaval. Não há dúvida que todos têm direito de se divertir, de ser feliz, de tirar uns dias para descansar, mas que essa letargia não perdure por todo o ano. Mesmo sendo este carnaval marcado por manifestações políticas, ainda vivemos uma apatia centenária diante do bem público. Quando se passa à esfera do coletivo, do dinheiro público, parece que ninguém se sente responsável e nem o reivindica para a sociedade. Não há uma visão de investimento no País para crescimento do Brasil e nem da sua população, apenas uma briga acirrada de ganância pelo poder por parte dos atuais partidos políticos. Por outro lado uma população insatisfeita e estupefata pela falta de opção para um voto sério num ano eleitoral.

8 de fevereiro de 2018

Carnaval: noites de mil amores

 Carnaval: noite de mil amores
Durante décadas o carnaval foi visto como uma festa desregrada, em que tudo era permitido. Muitos se deixavam se envolver por essa atmosfera e se permitiam experimentar vivências que não se viam fazendo sem estar alcoolizado e com a permissão social do momento: homens se vestindo de mulher, homens e mulheres fazendo lista de quantas pessoas beijavam numa noite, o envolvimento sexual fácil, brincadeiras e insinuações impensáveis durante o restante do ano. Mas a sociedade veio mudando e as possibilidades e as formas de viver o amor se ampliaram, tanto na direção da homossexualidade como do poliamor, deixando as relações no carnaval como algo banal. Porém tem algo que precisa ser corrido, o respeito pelo pela outra pessoa, que se resume pelo consentimento. É possível brincar, dar uma cantada, se insinuar, mas há necessidade do limite ser o consenso, passou disso é desrespeito.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...