26 de julho de 2018

Quem foi educado para ser pai?


Em geral, os meninos não são educados a cuidar dos outros, no máximo olhar os irmãos e não deixar que nada de ruim lhes aconteça. Na adolescência, são incentivados a sair, se divertir e estudar. Muitas vezes, orientados a não se envolver emocionalmente com ninguém, com a justificativa de que são novos e não devem se prender a um relacionamento. No entanto, é preciso ter em vista que essa pessoa provavelmente se tornará um pai. Por isso, é interessante questionar: qual a educação que se dá aos homens para que no futuro se tornem bons pais?

Alguns anos atrás fui convidado para ministrar uma palestra sobre a relação pai e filho e só foram convidados pais e avós. Cheguei a pensar que não teria público, entretanto, me surpreendi. Compareceram 240 homens querendo entender melhor como estavam suas relações com seus respectivos filhos e filhas. Isso me fez perceber que existe uma carência nessa área, visto que encontra-se muitos materiais voltados para as mães e poucos voltados para o papel de pai. Muitos dos questionamentos feitos naquela noite foram em virtude do afastamento dos pais no dia a dia da educação dos filhos, no qual queriam saber o que fazer em determinadas situações que lhes eram novas.


Enquanto crianças, os meninos não possuem uma boa formação para se tornarem bons pais. Essa realidade já aparece na própria educação, na qual muitas vezes são afastados dos afazeres e da organização da casa. E isso vai refletir diretamente no futuro pai que essa criança será. É comum ver um pai buscando brinquedos nos moldes da sua infância ao brincar com o filho. O problema é que um adulto lembra com nitidez somente das atividades que realizou depois dos seus oito anos, antes são apenas flashes de memória e nessa idade as brincadeiras são incompatíveis com um bebê ou uma criança de três anos. Em função disso, percebe-se que os pais estão cuidando dos seus filhos de forma inadequada. Levando a criança a uma aventura em que às vezes ela se diverte, mas se machuca. Diante dessa situação torna-se necessário pensar em uma reeducação dos meninos a fim de estarem prontos para serem pais futuramente.

Psicólogo Flávio Melo Ribeiro
CRP12/00449


A Viver – Atividades em Psicologia desenvolveu programas psicoterapêuticos que possibilitam ser trabalhados em grupos e individual.
flavioviver@gmail.com (48) 9921-8811 (48) 3223-4386
Página no Facebook: Viver – Atividades em Psicologia
Canal no Youtube: Flávio Melo Ribeiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...